Fura Olho

E quem é que nunca se identificou com aquele funk conhecido que diz: "ela é piranha, mas é minha amiga"?

Desde os primórdios da vida feminina, sempre houve aquela colega ou parente próxima que quis estar sob os holofotes, roubar o espaço, chamar atenção ou, no pior dos casos, puxar o tapete de alguém. Tal comportamento já foi relatado em livros e filmes, sempre garantindo que o papel de vilã coubesse perfeitamente à invejosa da vez. Aliás, se me permitem, a inveja anda em alta no que diz respeito à mídia. Seja ao falar das "recalcadas", mandar um "beijinho no ombro" ou chamá-las para enfrentar o "exército pesado", a música carioca vem exaltando com louvor a supremacia das que antes eram vítimas das rivais.

No entanto, o fato é que essas concorrentes em pele de BFF - e, acreditem, eu poderia dizer lobas em pele de cordeiras, mas a metáfora não ficaria boa o bastante - estão sempre espreitando a oportunidade perfeita para dar o golpe. Pense consigo antes de criticar. Você certamente já teve alguém que invejava seu emprego, sua roupa nova, seu estágio ou... seu boy magia. E aqui, querida leitora, é que entramos.

O problema não está em se apaixonar, sabemos que esse tipo de coisa acontece e seríamos imaturas ao pensar que estamos imunes. Afinal, the heart wants what it wants, não é? O que abordarmos nesta coluna são as pessoas que, de caso pensado ou simplesmente para sentirem-se desejadas, precisam desesperadamente atrair os olhares – mesmo que sejam os lindos olhos do pretendente da amiga.

Dizem que de médico e louco todo mundo tem um pouco e, em casos assim, sempre observo um bocado de loucura nesse tipo de mulher. É claro que todas as especulações e semelhanças encontradas aqui não passam de uma comparação divertida. Por favor, não pensem que sou insana de enquadrar as pessoas no DSM aleatoriamente, mas não deixo de considerar alguns traços de personalidade histriônica em pessoas assim.

Para esclarecer sua confusão, explicarei. Histriônicos são indivíduos vívidos, flertadores, egocêntricos e com a necessidade de chamar atenção para si mesmo, incluindo a procura de aprovação e o uso de um comportamento inapropriadamente sedutor. Parece-lhes familiar? Além disso, fazem demonstrações exageradas de emoção – aquela que abraça e beija todo mundo que mal conhece e rapidamente se empoleira no pescoço de algum rapaz -, possuem a necessidade de ser o centro, tem tendência em acreditar que os relacionamentos são mais íntimos do que na realidade são e, claro, difamam as pessoas que competem com sua atenção – o que nos leva a você, leitora e amiga de uma pessoa como essa.

E aí voltamos à questão principal: como lidar? Ter sangue de barata é realmente uma opção que ninguém quer recorrer, mas quando passamos a entender que mulheres assim estão desesperadas por migalhas, o quadro muda de figura. Pense no quão agoniante deve ser precisar a todo instante de uma aprovação que não virá ou de ter que se submeter a tudo para ser vista. Pessoas com esse tipo de comportamento em geral tem uma autoestima baixa – apesar do discurso de “sou gostosa e me basto” -, sofrem por dentro, temem o abandono e, principalmente, se apavoram com a ideia de perderem as únicas coisas que acham importantes: a beleza e a sensualidade.

Você, leitora, por outro lado, possui uma infinidade de talentos que vão além de sexualizar cada pequena coisa que faça. Lembre-se que nem sempre a mocinha sai vencedora – não mesmo, esse mundo é injusto! – mas que cada um dos caras que foram fisgados por essa sereia de voz doce provavelmente não permanecerão com ela. Mulheres assim sempre precisarão de uma presa nova e homens que vão embora fácil é porque, com certeza, não deveriam ficar ao seu lado. Quando o cara certo aparece, nem mesmo Angelina Jolie consegue roubar e isso se deve a uma tríade que você conquistou: alguém que tenha amor, respeito e lealdade por ti. Isso, leitora, é o que basta e não há sedutora no mundo que arranque das suas mãos.

Compartilhar

Sobre o autor

Juliana Costa
Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Quem Somos

O Satisfashion Brazil conquistou em pouco tempo credibilidade e a confiança de seus leitores e parceiros, tornando-se referência em Moda e Cultura.

 

Últimos posts

Newsletter

Participe de nossas campanhas e informativos sobre tendência de moda e brindes