Moda

No clima de "Alice no País das Maravilhas" A “Vogue” América não perde tempo e chamou a modelo Kendall Jenner pra encarnar uma Alice dos tempos modernos

Ela aparece loira para as lentes da dupla Mert Alas e Marcus Piggott

As fotos ficaram incríveis!!! 

Confiram!!!

A gente cria sonhos, estuda quatro anos, depois começa a trabalhar oito horas por dia para construir uma vida. Junto com o sonho da casa própria vem o carro do ano, o sofá de couro, um armário embutido, uma cama box, uma geladeira frost free e para completar os inúmeros bens de consumo semi-duráveis: roupas, sapatos, acessórios e etc e tal.

O Beliore Casa di Moda idealizado por Fernanda Côrtes (Personal Stylist e Colunista de Moda) surgiu com o intuito de oferecer roupas e acessórios de alto padrão, de origem nacional e internacional, novos e semi-novos, a preços acessíveis, para pessoas que gostam de estar antenadas na moda e curtem dar aquela garimpada e se surpreender com peças lindas e de qualidade.

O mundo da moda está valorizando mais o mundo plus size. Ashley Tipton é uma garota de 24 anos de San Diego, Califórnia, que costumava costurar com a avó e acabou levando o hobbie pra frente

Ashley foi vencedora do “Project Runway” um reality show americano, disputado por estilistas iniciantes que já está em sua 14ª temporada

Decidida a representar a indústria plus-size, ela desenvolveu uma coleção inspiradana moda mexicana dos anos 50 e conseguiu, com esse combo de talento edeterminação, ganhar o reality!

Além de talentosa Ashley é bem estilosa, como não poderia deixar de ser, seu cabelo roxo diz tudo!

Siga ela no insta

No começo desse mês aconteceu a Moscou Fashion Week e a Sailor Moon foi estampa da coleção da marca russa Sorry I’m not, uma grife especializada em streetwear com moletons, calças, camisetas e jaquetas

O desfile da marca ocorreu no dia 16 de outubro com estampas originais inspiradas em arte pop, brilhos e estrelas para homens e mulheres

A coleção é bem colorida e divertida, algo que foge da norma das coleções de inverno, e trás várias estampas de Serena, Sailor Moon, Luna, Artemis e outros personagens do anime e mangá

o desfile teve direito a efeitos sonoros da série, símbolos na testa, Lady Gaga, Vogue, homens de salto, franjas, death drop, Sailor Jedi, tons pastéis e camisetas ultra coloridas.

Site da grifehttp://sorryiamnot.com/en/

Veja pelo youtube esse incrível desfile!!! < AQUI >

 

 

 

 

A loja carioca de acessórios mais querida do Rio chegou em Laranjeiras no último dia 23, com um coquetel de inauguração pra lá de especial que reuniu fãs da marca ansiosos pelo que a Josefina Rosacor sempre apresenta: produtos fofos, únicos e um ambiente romântico e aconchegante.

Você têm quantas camisas jeans no guarda-roupas? Ainda não têm nenhuma!? Pois depois de ver essa seleção de fotos, aposto que vai correr para adquirir ao menos uma!

Em julho passado, Reinaldo Lourenço passou 15 dias viajando por Portugal. Ficou apaixonado pelo que viu em pequenas cidades como Viana do Castelo, Minho, Sintra, pelo clima desértico do Alentejo, pelas cidades maiores como Porto e Lisboa. 

As referências portuguesas, na versão de Reinaldo, ganham uma outra estética. " Os azulejos portugueses, então, ficaram mais gráficos, as noivas de Minho, que só vestem preto, inspiraram os chiques conjuntos de veludo, as tiras dos trajes portugueses típicos caíram como luva no trabalho de tiras que Reinaldo já faz, numa nova versão, os aventaizinhos apareceram intepretados em vestidos de veludo com renda bordada por baixo. O shape traz alguns momentos de saias rodadas, mas de maneira geral a silhueta é slim, com saias midi, calças retas, belas camisas estampadas e jacquards inspirados nos azulejos em casacos e paletós de corte impecável, daqueles que valem o investimento e valorizam qualquer produção. Materiais usados: Crepe de chine, cetim duchesse, veludo, seda, georgette, point d'esprit, renda, jacquard.

Reinaldo Lourenço Inverno 2016 SPFW

Saem os vestidos de festa, entram os casacos. Neste inverno, Gloria Coelho mudou o foco e apostou no mantô como a peça-desejo de sua coleção. Item mais importante do guarda-roupa, o casaco aqui conquista menos por seu caráter funcional e mais pelo shape, pelas sacadas de modelagem, mix de materiais sofisticados, elementos decorativos que o tornam, além de útil, irresistível. A mudança teve, além de um incentivo climático (afinal, é inverno), um propósito comercial. 

Junto aos mantôs, jaquetas e casaquetos complementam a coleção, que passeia por várias décadas, dos anos 60 nos conjuntos de minissaia e casaqueto ou colete de tweed com couro coloridos, usados com meia da mesma cor, aos 90, caso do macacão de alfaiataria preto, bela peça da coleção, usado com uma estola de pele vestida na diagonal, ótimo recurso de styling. A alfaitaria, aliás, é parte importante da coleção em termos comerciais: só as calças representam 35% das vendas da marca, segundo a estilista.

Complementam as roupas as bonitas botas, tanto as curtas de neoprene (destaque para a branca) quanto as de cano alto bicolores ou tricolores, sempre sem salto. Materiais: Crepe de acetato, malha, cetim de seda, lã, couro, pelo de coelho e de carneiro, crepe, tweed, tule, pelos sintéticos.

Gloria Coelho Inverno 2016 SPFW

Há alguns pontos de partida deste Inverno 2016. Com loja há três anos em Mikonos, Oskar Metsavaht viajou recentemente para a Grécia e trouxe de lá a ideia de falar sobre a origem das Olimpíadas, surgidas na Grécia antiga, em 776 antes de Cristo. Tema que faz gancho com as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. Daí, apareceu o desejo de resgatar um desfile de mais de dez anos atrás, o segundo feito pela Osklen dentro do SPFW, o do Verão 2014, cujo ponto de partida, para a coleção feminina, era um maiô de salto ornamental. 

Baseada em linhas simples, com pegada minimalista mais evidente nos vestidos p&b, a coleção da Osklen consegue se mostrar muito autoral sem cair na cilada da repetição de si mesma, ainda que retome temas que lhe são recorrentes. Sempre, no entanto, de um jeito fresco, olhando para dentro sem deixar de olhar sempre para fora, e para frente. Materiais: Moletom, veludo de seda, crepe de seda, sarja de algodão, jérsei, tricô de rayon e seda orgânica com stretch.

Osklen Inverno 2016 SPFW

Giuliana Romanno mostrou sua coleção de inverno na galeria Rabeh, nos Jardins, um espaço pequenino, intimista e com uma bonita luz natural.

Assim, Giuliana não teve outra opção a não ser fazer um desfile igualmente pequenino e intimista: apenas 50 convidados e 17 looks. As clientes e buyers viram o desfile em outras exibições, preservando o clima petit comitê.

Assim, não perdemos um detalhe de sua alfaiataria bem construída, ou melhor, desconstruída, seus vazados geométricos que estão por toda a coleção, as camisas leves e translúcidas, o veludo cortado a laser, as amarrações nas cinturas e punhos, as fendas e os recortes, tudo super bem editado com a ajuda do olhar do stylist Pedro Sales. Peça desejo: seu novo terno, que faz as vezes de capa. Giuliana disse que pensou em uma mulher livre, que transita por várias atmosferas, uma pirata urbana, com o espírito dos antigos corsários. Giuliana mostra peças que têm informação de moda e também são boas como produto. Uma opção contemporânea para a mulher de hoje, que gosta de moda e não tem tempo – nem vontade – de ter ideias mirabolantes pensando no que vestir.

Giuliana Romano Inverno 2016 SPFW É sempre impressionante ver o que Patricia Viera é capaz de fazer com o couro. Ela não só cria aspectos de outros tecidos como dá à pele uma maleabilidade e uma leveza surpreendentes. Nobre e com vários efeitos, o material então é sempre o protagonistas das roupas, bonitas e especiais com modelagens tradicionais, dos vestidos cinquentinha com top justinho e saia rodada aos curtinhos retos e casacos e jaquetas sempre muito desejáveis. Para o inverno 2016, Patricia caprichou também nas saias mais ajustadas de comprimento midi e nas calças flare. Inspirada pelo deserto do Atacama (não à toa a passarela era de sal grosso, alusão ao deserto de sal do Chile), ela criou bonitas estrelas de couro, aplicadas em dois bons vestidos transparentes, um tipo chemise branco, outro longo preto de mangas compridas.Nas colaborações de estamparia, a artista plástica Klaucia Badaró assina a pintura à mão das listras coloridas com efeito meio aquarelado que fazem referência à tapeçaria chilena. Já ilustradora carioca Clara Veiga desenhou à mão, com caneta bic,  o céu do Atacama num casaco. Materiais: Couro, lã.Patricia Vieira Inverno 2016 SPFW   Fonte: FFW
Página 14 de 21

Quem Somos

O Satisfashion Brazil conquistou em pouco tempo credibilidade e a confiança de seus leitores e parceiros, tornando-se referência em Moda e Cultura.

 

Últimos posts

Newsletter

Participe de nossas campanhas e informativos sobre tendência de moda e brindes