Episódios Especiais de Natal Das Nossas Séries Preferidas – Parte II

Nossa lista continua com os melhores Especiais de Natal!

 ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------ 

Foto do especial “How The Grinch Stole Christmas” (1966).

Na primeira parte nós falamos de vários especiais nacionais e internacionais e nessa semana vamos continuar listando os 5 melhores especiais de natal que já vimos na TV. Como sempre vale lembrar que essa é a minha opinião, portanto não se esqueça de continuar a lista nos comentários.

 

5 – Friends – “The One With Phoebe’s Dad

Uma das melhores cenas do episódio.

Temporada: 2

Episódio: 9

Friends é uma das poucas séries que tem uma tradição e fazer especiais tanto do dia de ação de graças, quanto de natal e também de ano novo. Embora desde a segunda temporada eles tenham diversos especiais fantásticos, incluindo aquele do Holiday Armadillo.

Mais um especial de natal com o Holiday Armadillo (Ross) “contra” o Papai Noel (Chandler).

Mesmo assim “TOW Phoebe’s Dad” continua sendo o mais especial pra mim, por muitos motivos. Além de ser o primeiro especial de natal da série – e ter um dos melhores roteiros da temporada – esse episódio aborda um lado que a maioria dos especiais de natal ignora: “e se tudo der errado?”. Além disso ele demonstra outra qualidade que quase nunca é abordada: embora seja natal e fim do ano, a vida nunca para de nos surpreender e novos obstáculos as vezes obscurecem a data.

De forma resumida o episódio tem duas tramas principais: Phoebe descobre que o homem que ela pensou ser seu pai na verdade era apenas um modelo de porta retrato e decide ir atrás do endereço dele com Joey e Chandler, que ainda não compraram os presentes de natal de ninguém. Em paralelo a festa de Natal de Rachel e Monica é um desastre por que Ross quebra o aquecedor e fica um calor insuportável, acabando com o clima da festa. No final Phoebe não consegue criar coragem pra sair do carro e acaba não conhecendo seu pai. Ela demora tanto tempo lá que Joey e Chandler só conseguem comprar “presentes” na loja de conveniência do posto. Quando os dois núcleos se encontram, ambos frustrados com os dias que tiveram, o  episodio fecha com a troca de “presentes” que incluem duas latinhas de refrigerante.

Mesmo sendo um desastre, tudo termina bem com os amigos reunidos e rindo. Esse espirito de felicidade, mesmo depois do desastre que foi tudo traz mais realidade pro episódio e o diferencial da maioria dos especiais de natal que se focam em um natal utópico e perfeito.

http://sfbr.tk/1N1GAko

Assista a todas as temporadas de Friends no Netflix

4 – South Park – “Mr. Hankey, The Christmas Poo”

Cena de um especial de natal da série.

 

Temporada: 1

Episódio: 10

 

Assim como Friends, South Park também tem vários especiais de natal muito legais, mas esse tem algo de especial. A primeira temporada da série trazia idéias bem ousadas para a época, aliais toda o conceito do South Park parecia bem ousado e diferente. Enquanto a melhor produção de animação adulta para TV da época, “Os Simpsons” foi inovador por fazer uma animação em horário nobre para o público adulto, South Park elevava isso a outro nível ao colocar criticas pesadíssimas a todo tipo de coisa no subtexto de cada um de seus episódios.

 

 

O “célebre” cocô de natal em outro episódio.

 

Esse episódio fala primariamente sobre como o natal é encarado por outras religiões que não pertencem ao cristianismo. Tudo começa quando a mãe de Kyle, personagem de família judaica, fala que ele não pode fazer parte da peça de natal. Isso se desencadeia em uma revolta popular pra exterminar tudo que possa ser ofensivo para alguém na data. Isso faz muito mais sentido nos EUA do que aqui, porque a palavra “natal” é bem mais neutra do que “Christmas”. Algumas pessoas inclusive, consideram falta de educação falar “Merry Christmas” (Feliz Natal), e preferem que desejem “Happy Holidays” (Boas Festas), justamente por não ter essa ligação de Cristo no nome.

 

Enquanto isso Kyle, se sentido excluído do natal por ser judeu, encontra com o seu “amigo” Mr. Hankey (o cocô de natal da foto), mas ninguém acredita que ele é real, o que faz Kyle acabar indo parar no hospício. No final Mr. Hankey aparece para muitas pessoas e todos acreditam nele.

 

Esse episódio tem algumas partes bem especiais. O fato de Kenny não morrer (ele morria em todos os episódios naquela época) e as músicas que não podem faltar em nenhuma festa de natal (mentira hahaha):

 

A clássica “Kyle’s Mom is a Bitch” em sua primeira aparição neste episódio.

 

 

Uma versão completa da música que apareceu primeiro nesse episódio.

 


A música do Kyle se sentindo excluído no natal

 

http://sfbr.tk/1lVwGde

Assista o episódio completo aqui (em inglês)

 

3 – Doctor Who – “A Christmas Carol

Foto de divulgação do episódio.

 

Temporada: 5

Episódio: 14

Esse foi outro que foi incrivelmente difícil de escolher. Desde o primeiro episódio do 10o Doctor (David Tennant) na segunda temporada, os especiais de Natal da série Doctor Who, já são tradicionais em todos os anos da série até hoje (a 10a temporada começa ano que vem).

Dessas 8 temporadas, “A Christmas Carol” é com certeza o que mais se destaca. Escrito pelo showrunner da série, Steven Moffat e baseado no famoso “Um Conto de Natal” de Charles Dickens, esse episódio traz uma história emocionante com uma interpretação bem interessante.

Para salvar o a compenion Amy Pond e seu namorado Rory de uma tempestade que está fazendo a nave que eles estão cair, o Doctor volta no tempo pra tentar fazer o homem que controla os céus se importar com as vidas que serão perdidas se a nave cair. Ao voltar no tempo muitas coisas acontecem (que eu não vou estragar pra quem não viu), com uma reviravolta atrás da outra. Tudo isso se passa em um planeta com uma arquitetura e tecnologia Steampunk, com uma fotografia lindíssima e com um grande ator, Michael Gambon (que muita gente vai reconhecer da série de filmes Harry Potter). 

 

Uma das melhores cenas do episódio.

Esse episódio vale muito a pena de ver e pode ser assistido como um filme independente, sem ser necessário assistir a série toda pra achar interessante. E tem mais, essa frase, você nunca mais esquecer: “Everything's got to end sometime. Otherwise nothing would ever get started.” (Tudo tem que acabar alguma hora. Se não nada jamais começaria.)

 

http://sfbr.tk/1QRJmhU

Assista Doctor Who no Netflix.

 

2 – Studio 60 On The Sunset Strip – “The Christmas Show

Momento especial de música do episódio.

 

Temporada: 1

Episódio: 11

Studio 60 é uma das minhas séries preferidas e o seu especial de natal é muito bom. Focado os bastidores de um programa de TV de esquetes (estilo Saturday Night Live), esse especial de natal conta os bastidores por trás da produção de um especial de natal, algo que o programa que existe na série não fazia a anos.

Não vou falar muito sobre esse episódio por que ele move bastante a trama da série e o final da temporada, mas mesmo assim vale a pena ver pra quem não assistiu tudo, nem que seja só pela curiosidade de ver como os bastidores se movem para que o episódio “da série dentro da série” aconteça.

 

1 – Star Wars – “The Star Wars Holiday Special

Cartaz original de divulgação.

Embora não seja uma série, esse especial de final de ano do “Star Wars”, é talvez o mais importante e polêmico que eu pude encontrar. Tente se situar em 1978, quando esse especial foi lançado: as fitas de VHS ainda não tinham decolado 100%, assim como a TV a cabo nos EUA, ou seja você assistia um filme no cinema e, a menos que ele entrasse em algum canal de TV, você provavelmente não o veria novamente. O primeiro Star Wars (hoje conhecido como “Episódio IV – Uma Nova Esperança”) foi lançado em 1977 e foi um sucesso tamanho que a demanda de mais conteúdo acabou gerando este especial.

Família de Chewbacca no Life Day no jogo “Star Wars Galaxies”.

 

Enquanto tecnicamente não seja um especial de natal – na verdade ele foi exibido no dia de Ação de Graças – com o tempo os fãs acabaram construindo a fama dele como especial de natal. A história é bem simples: Chewie, está tentando voltar para seu planeta natal Kashyyyk, para celebrar o Life Day (Dia da Vida) com sua família. Durante a jornada dele nós acompanhamos a família que assiste TV e é na TV que os segmentos musicais e o animação acontecem. O segmento da família, que costura todas as outras narrativas, é uma das coisas mais estranhas que já vi. Imagine David Lynch dirigindo um episódio de “Família Dinossauro”.

 

Bobba Fett em sua primeira aparição no “Star Wars Holiday Special”

Bizarrices a parte, o que esse especial faz de melhor é introduzir alguns conceitos novos e interessantes. Nesse episódio vimos pela primeira vez Kashyyyk (bem de relance), que por sua vez será bem mais explorada mais tarde, principalmente nas séries animadas. A segunda coisa, e a mais importante, é que esse episódio tem uma animação que introduziu Bobba Fett, um dos personagens mais queridos da franquia. Antes dessa animação, o conceito do personagem tinha sido apenas desenvolvido para uma linha de brinquedos do “Episódio V – O Império Contra-Ataca”, que já estava em produção.

 

Assista ao especial completo, sem a animação com Bobba Fett (em inglês)

 

Animação que introduziu Bobba Fett (em inglês)

 

BONUS:

 

Duke Nukem: Nuclear Winter

Por essa você não esperava.

Duke Nukem, sim o brucutu dos anos 90, teve também uma expansão com tema natalino (!!!). A história é hilária e polêmica: Papai Noel foi capturado pela raça de alienígenas que o Duke enfrenta no Duke Nukem 3D original. Eles fizeram um lavagem cerebral no Bom Velhinho, que agora tem ao seu lado novos inimigos como a Feminist Elven Militia (traduzindo: Milícia das Ajudantes de Papai Noel Feministas (!!!)). Ai que pesou mesmo pro lado do Duke, que não esconde seu machismo e nem o seu amor pelas “dançarinas”, que neste jogo estão até temáticas com gorro natalino.

 

Até a dançarina entrou no clima

O jogo em si é maneirinho, mas repete algumas fases do Duke Nukem 3D, adicionando apenas o tema natalino, mas se você é como eu e não jogava o DK3D fazia tempo, essa repetição não vai fazer tanta diferença. Todas as fases tem como trilha sonora versões de músicas famosas natalinas e isso é bem legal e contrasta bem com a matança gore do jogo em um jeito que lembra as músicas felizes com cenas de ação em câmera lenta que o Zack Snyder adora usar – mas talvez isso seja só uma viajem da minha mente (ou será que não?)

O jogo está em todas as mil versões do “Duke Nukem 3D: Megaton Edition” que foi lançado pra PC e consoles com PS Vita, 360 e PS3. Esse jogo inclusive esteve de graça na PS Plus esse ano.

BONUS EXTRA:

24 Horas – “Jack Interrogates Santa Claus

 

Nessa paródia, o famoso agente da CTU, Jack Bauer interroga o Papai Noel e acaba conseguindo um lugar na lista dos “malvados” do Papai Noel.

 

Link do vídeo (em inglês)

 

E pra encerrar: Kiefer Sutherland se jogando contra uma arvore de natal (por que não né?)

 

Não se esqueça de comentar com os seus especiais preferidos!

 

Semana que vem o especial continua com filmes! 

 

Até semana que vem! E que a força o espirito do Papai Noel fique com você!

Compartilhar

Sobre o autor

Yuri Vieitas

Yuri Vieitas, carioca, graduado em Cinema pela Universidade Estácio de Sá. Seu primeiro curta-metragem, chamado Solivagus, foi selecionado para representar o Brasil no Short Film Corner no Festival de Cannes de 2011. Além de ter desenvolvido trabalhos para empresas como Coca-Cola. Yuri é Editor de Games (Yuri_Vieitas na PSN, Live e Nintendo Id) e crítico de cinema no Satisfashion Brazil. 

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Quem Somos

O Satisfashion Brazil conquistou em pouco tempo credibilidade e a confiança de seus leitores e parceiros, tornando-se referência em Moda e Cultura.

 

Últimos posts

Newsletter

Participe de nossas campanhas e informativos sobre tendência de moda e brindes