[Resenha] A Bela e a Fera - Perdida em um livro Destaque

A Bela e a Fera é um clássico da Disney que encanta gerações desde 1991 - ano no qual o desenho foi lançado nos cinemas. O sucesso foi tanto que há 26 anos a indústria do entretenimento volta e meia produz diversas adaptações da história, seja em peças teatrais, filmes, livros, etc. Tivemos uma prova disso em março desde ano com a exibição nos cinemas do filme homônimo protagonizado por Emma Watson e Dan Steves, que rendeu alguns records para a Disney. Na onda desse sucesso, vários livros com esse tema foram publicados. Quem nos acompanha viu que resenhamos aqui os livros A Bela e a Fera - edição oficial do filme e A Fera em Mim, ambos publicados no Brasil pela Universo dos Livros. E para não perder o costume (que adoramos, por sinal!!!) trouxemos a resenha de A Bela e a Fera - Perdida em um Livro, lançado também pela nossa editora parceira Universo!

Na capa do livro, em baixo do subtítulo, está escrito que esta é "uma encantadora história original". E é exatamente isso que o leitor irá encontrar, porém, quem assistiu ao live-action irá reconhecer que algumas partes narradas no livro vêm do filme, e não constam no desenho. Tirando isso, temos aqui uma história 99,9% original, criada pela autora Jennifer Donnelly. Apesar do título conter o nome do clássico, não se deixe enganar: a protagonista aqui é a Bela. Obviamente a Fera continua tendo a sua importância, mas é Bela quem protagoniza a história. Além do casal de mocinhos, outros personagens já conhecidos como: Lumiere, Horloge, Madame Samovar, Zip, e outros, também compõe a história. Entretanto, são os novos personagens que sustentam o livro.

A história se passa durante o convívio entre a Bela e a Fera, no castelo do príncipe, enquanto a jovem é mantida presa por ele. Para ganhar a amizade da garota, Fera a presenteia com o que ela mais ama: livros! Ao se ver presenteada com uma bilbioteca com milhares de livros, Bela acaba por descobrir, em um deles, um portal para um mundo mágico com o que ela também sempre sonhou: lugares belíssimos com muita cultura diferente e pessoas interessantes. Essa é a trama central do livro, porém, nem tudo são flores.

Durante essa aventura, Bela toma algumas decisões questionáveis que os fãs de A Bela e a Fera não estão habituados a verem na protagonista. Com a adição de novos personagens e a entrada de Bela no misterioso portal, Jennifer criou uma história que entretem o leitor, transformando a leitura ao longo das páginas em passagens sombrias e até um pouco assustadoras. Contudo, a autora se arrastou em determinada parte do livro. A história demora a engrenar, apesar de Jennifer ter iniciado com um prólogo bem interessante e atraente. Com isso, podemos afirmar que são as partes finais do livro que faz ganhar o tão esperado fôlego. A dinâmica e a agilidade das situações apresentadas nessa etapa fizeram com que a monotomia do "miolo" do livro valessem a pena. E apesar da vibe sombria que permeia algumas partes da história, a mensagem de que é o amor que transforma, e que ele é a resposta, continua sendo a essência habitual de A Bela e a Fera.

 

Sobre a autora:

É escritora de livros para adultos e crianças.Escreveu romances históricos como O Chá do Amor e The Winter Rose, bem como Humble Pie, um livro ilustrado para crianças. Ela mora em Nova York, com seu marido, sua filha e dois cães da raça Greyhound.

Sobre o autor

Natasha Soares

Natasha Soares, carioca, jornalista pela Universidade Estácio de Sá. Já trabalhou em produções de vários eventos como o Rock in Rio em 2011, Got Talent Brasil em 2013 e na Copa do  Mundo em 2014. É editora-adjunto do Satisfashion Brazil. 

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Quem Somos

O Satisfashion Brazil conquistou em pouco tempo credibilidade e a confiança de seus leitores e parceiros, tornando-se referência em Moda e Cultura.

 

Últimos posts

Newsletter

Participe de nossas campanhas e informativos sobre tendência de moda e brindes