Top Five: Melhores Frases de Efeito de Arnold Schwarzenegger

Frases de efeito, ou “one-liners” como são conhecidas nos EUA, são tidas como comum clichê em filmes de ação.

“Meu nome é Bond, James Bond”, entre muitas outras já foram utilizadas diversas vezes em filmes do gênero e, se tem uma pessoa que fala essas frases como ninguém é o nosso querido Governator, Arnold Schwarzenegger. Por isso, celebrando a estreia do novo filme da franquia “Exterminador do Futuro”, resolvemos colocar aqui as 5 melhores one-liners que ficaram eternizadas em nossos ouvidos devida a sua poética sutileza (só que não).

Vamos pela ordem cronológica porque definir qual seria a melhor dentre essas pérolas seria no mínimo heresia.

 5 – “O Exterminador do Futuro” (“The Terminator”) – 1984 – Diretor: James Cameron.

Um dos filmes de ficção cientifica mais marcantes dos anos 80 e que gerou diversas imitações, sequências, jogos e um milhão e meio de merchandisings, “O Exterminador do Futuro” possui muitas frases de efeito fantásticas, mas a que é essencial para essa lista você já sabe:

 


“I’ll be back”, ou “Eu vou voltar” em português virou tão icônica que até hoje Arnold diz que é uma das frases que os fãs mais pedem pra ele falar, além de ter sido repetida em toda a franquia do Exterminador.

Assista o filme no Netflix.

4 – “Predador” (“Predator”) – 1987 – Diretor: John McTiernan.

John McTiernan é um dos melhores diretores de ação dos anos 80 e 90, tendo emplacado alguns dos melhores filmes do gênero como “Duro de Matar ” (1988) e “O Último Grande Herói” (1993) e predador chocou as audiências da época com um final fantástico que mostrava uma criatura que parecia imortal, isso é até o Arnold proclamar esta eterna frase:

“If it bleeds, we can kill it” ou na tradução “Se sangra, podemos matá-lo”, faz o filme mudar completamente e traz a esperança de um final feliz para os protagonistas.

3 – “Um Tira no Jardim de Infância” (“Kindergarten Cop”) – 1990 – Diretor: Ivan Reitman.

Mostrando que é um ator versátil, Arnold resolveu encarar também o mundo das comédias. Na sua segunda comédia, dirigida pelo talentoso Ivan Reitman, diretor de “Caça Fantasmas” (1984) e “Amor sem Escalas” (2009), Arnold interpretava um policial infiltrado como professor que queria se aproximar de um dos filhos de um grande traficante.

 


Quando fala rapidamente que ele está com uma dor de cabeça, um garoto sugere que pode ser um tumor e Arnold responde uma forma que ele não falar tumor e sim “Toomah”, deixando o garoto sem graça. Lembrando que esse é apenas um dos exemplos que essas crianças fazem pra infernizar a vida do pobre policial infiltrado durante o filme.

2 – “O Vingador do Futuro” (“Total Recall”) – 1990 – Diretor: Paul Verhoeven.

Um dos principais filmes de ação e ficção científica do início dos anos 90, “O Vingador do Futuro” tem algumas das melhores frases de Arnold.  Mas nenhuma delas se compara a uma que aparece quase no final do filme, onde ele descobre que toda a sua vida até aquele ponto era uma mentira, incluindo seu casamento, feita pra mantê-lo em uma realidade alternativa

Ao ver sua esposa quase matando outra mulher, ela afirma que ele não mataria ela por ser sua esposa e ele então atira e responde “Consider that a divorce”, que na tradução seria “Considere o tiro como um divórcio”.

Uma poética maneira de terminar um casamento: um tiro na cabeça da ex.

1 – “Um Herói de Brinquedo” (“Jingle All The Way”) – 1996 – Diretor: Brian Levant.

Um dos meus filmes de natal preferidos, em “Um Herói de Brinquedo”, Arnold tem a terrível missão de cumprir uma promessa impossível: encontrar um brinquedo esgotado em todas as lojas na véspera de natal para presentear seu filho. Esse filme tem muitas frases boas, mas a que vem a seguir supera todas.

Uma loja tem uma promoção que diz que quem pegasse uma bola especial em um sorteio iria ganhar um boneco do Turbo Man. Ele persegue a bola por todo o shopping até que ela cai em uma piscina de bolas e uma menina a pega, ele vai então atrás da menina e a cena acontece:

“I’m not a pervert! I was just looking for a Turbo Man Doll!”, ou na tradução “Eu não sou um tarado! Só tava procurando por um boneco do Turbo Man!”.

E com essa frase constrangedora fechamos nosso Top 5.

Compartilhar

Sobre o autor

Yuri Vieitas

Yuri Vieitas, carioca, graduado em Cinema pela Universidade Estácio de Sá. Seu primeiro curta-metragem, chamado Solivagus, foi selecionado para representar o Brasil no Short Film Corner no Festival de Cannes de 2011. Além de ter desenvolvido trabalhos para empresas como Coca-Cola. Yuri é Editor de Games (Yuri_Vieitas na PSN, Live e Nintendo Id) e crítico de cinema no Satisfashion Brazil. 

 

comentários19

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Quem Somos

O Satisfashion Brazil conquistou em pouco tempo credibilidade e a confiança de seus leitores e parceiros, tornando-se referência em Moda e Cultura.

 

Últimos posts

Newsletter

Participe de nossas campanhas e informativos sobre tendência de moda e brindes