Satisfashion Brazil - Tudo sobre Cultura você encontra no Satisfashion Brazil
Segunda, 23 Outubro 2017 18:51

[RESENHA] Sinceramente, Carter

Sinopse: 

Apenas amigos. Somos apenas amigos. Não, sério. Ela é só minha melhor amiga. Arizona Turner é minha amiga desde a quarta série, mesmo quando a gente “se odiava”. Acompanhamos a vida um do outro desde o primeiro beijo, a primeira vez, e somos uma constante na vida do outro quando os bons relacionamentos ficam ruins. Até nossas faculdades ficavam a minutos de distância uma da outra.
Com o passar dos anos, e apesar do que dizem por aí, nunca ultrapassamos nenhum limite. Nunca sequer pensei a respeito.Nunca quis. Até que, certa noite, tudo mudou. Pelo menos devia ter mudado…
Apenas amigos. Somos apenas amigos. Só estou dizendo isso até descobrir se ela ainda é “apenas” minha melhor amiga.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Me interessei por esse livro assim que li a sinopse: duas pessoas que são amigas desde a infância e que nunca cogitaram se envolver romanticamente, acabam apaixonando-se anos mais tarde. Tinha muita curiosidade em ver como a autora iria mudar esse cenário. Se ela iria abusar dos clichês e partir para caminhos mais fáceis ao transformar o sentimento dos amigos. E bem, ela fez isso.

Sinceramente, Carter (lançado pela Universo dos Livros) conta com 400 páginas e por isso, a autora poderia ter elaborado melhor a mudança do relacionamento dos personagens. Logo no início, o sentimento novo de Carter e Arizona começa a aparecer. Já podemos conferir de início o começo da atração dos dois, assim, sem mais nem menos e ao mesmo tempo. Na verdade, a autora escolheu outro modo de contar a história. Durante o livro, Whitney G. intercala em capítulos, momento atuais e momentos que aconteceram durante a amizade dos dois desde a infância. Nessa fase, a autora mostra como era amizade dos dois e no que foi se desenvolvendo até o tempo atual. E apesar de eu sentir uma falta de aprofundamento na amizade do casal, isso não me fez não curtir a história, muito pelo contrário. A narrativa da autora é super tranquila de ler por ser objetiva e direta. A história não possui muitos conflitos, tirando a parte final do livro que dá vontade de bater em um dos protagonistas.A autora criou uma história atraente e sensual que torna a leitura bem rápida, dinâmica e interessante.



Arizona e Carter têm aquele tipo de amizade que todos gostariam de ter. Eles contam tudo um para o outro, se zoam e se xingam. A honestidade crua é a base do relacionamento dos dois. Ela é uma personagem forte, que tem opinião, mas nem por isso deixa de ser sensível e doce. Já Carter é aquele típico mulherengo que não se envolve com ninguém por muito tempo. Apesar de ter passado por uma infância turbulenta, o jovem é um cara bem bacana e leal aos seus amigos.

A única coisa que me incomodou mesmo no livro foi a rapidez com que a atração dos dois rolou, mas o grande trunfo da história é a dinâmica entre Carter e Arizona. Whitney criou dois personagens que são deliciosos de acompanhar. O relacionamento dos dois é real, com um diálogo real e com uma situação real. O que acontece com eles, e o modo como eles se tratam pode acontecer com você, com um amigo seu, com o seu vizinho, etc. Enfim, são situações que podem acontecer com quem quer que seja, pois o livro é contemporâneo, jovem e com os dois pés na realidade.

Sinceramente, Carter é aquele New Adult rápido de ler, que te conquista fácil graças a narrativa e a objetividade da autora. É um livro do dia a dia, sem dramas e chororôs. Um excelente passatempo que te diverte e entretém, afinal, a leitura é tão gostosa que o leitor devora a história em pouquíssimo tempo.


OH, LOOK WHAT SHE MADE US DO!

Bônus: os fãs de Taylor Swift têm um motivo especial para curtir esse livro. Whitney homenageou a cantora colocando algumas de suas músicas como os títulos dos capítulos. A autora montou uma playlist bem bacana com as canções, e você pode conferir todas elas abaixo:


1- Blank Space
2- Wildest Dreams
3- All Too Well
4- Sad Beautiful Tragic
5- Sparks Fly
6- Breathless
7- Eyes Open
8- Both of Us
9- Tell Me Why
10- The Best Day
11- The Moment I Knew
12- The Last Time
13- Speak Now
14- Everything Has Changed
15- Love Story
16- Come in With The Rain
17- Crazier
18- All You Had To Do Was Stay
19- Should've Said No
20- Two Is Better Than One
21- Treacherous
22- Half of My Heart
23- Come Back...Be Here
24- We Are Never Ever Getting Back Together
25- Begin Again
26- How You Get The Girl
27- I Wish You Would
28- Shake It Off
29- You're Not Sorry
30- You Belong With Me

Sobre a autora:

Whitney G. é uma jovem escritora norte-americana, que vive obcecada com viagens, chá e café. É também uma autora bestseller do New York Times e do USA Today, para além de ser fundadora do blogue The Indie Tea, onde procura inspirar jovens autores independentes de literatura romântica.

Parece que Taylor Swift levou a sério o lema "Se é pra tombar, tombei", pois foi exatamente isso o que a loira fez ao divulgar seu mais recente clip. O vídeo de Look Me What You Made Me Do foi lançado com exclusividade durante o Vídeo Music Awards na noite do último domingo (27). E como já era esperado, Swift respondeu de modo "lacrador" tudo o que a mídia disse sobre ela durante os últimos anos. 

A produção começa com a cantora no melhor estilo Thriller, de Michael Jackson, sendo uma zumbi saindo da tumba. Ao longo do vídeo, Taylor brinca de ser a rainha das cobras (quem não lembra do ataque que a moça recebeu ao se deparar em todas as suas redes sociais com o emoji de cobrinha? Isso se deu após a treta dela versus Kanye West e Kim Kardashian, quando a personalidade da mídia acusou a cantora de ser uma cobra).

Além desse deboche básico, o clip é todinho repleto de referências, e se você esteve bem atento a vida de Swift  saberá desvendar tudinho. Se não, o Satisfashion te ajuda a saber tim tim por tim tim.

Ao aparecer em uma banheira cheia de jóias, Taylor representa a mídia quando diz que ela chora seu "vitimismo" em um banho de luxo:

Quem não lembra da história Taylor vs Spotify quando a cantora decidiu retirar toda a sua discografia da plataforma, por a mesma não pagar os direitos sobre as obras? Taylor aparece quebrando uma empresa de streaming e brinca coo o fato de a chamarem de mercenária:

Ah, o squad! Até o grupo de amigas de Taylor é criticado! A mídia diz que a cantora só possui amigas modelos e magras. Fora o fato dos tablóides afirmarem que a loira é a líder do grupo, que manda e desmanda como quiser nazamiga. Aí está a fábrica plastificada do squad:

A parte mais comentada de Look What You Made Me Do é o final, no qual todas as Taylor's aparecem dizendo as típicas frases que a impresa e os harters dizem sobre ela: que a cantora se faz de vítima, que ela é forçada, que ela é falsa e etc. A cereja do bolo é quando a Taylor-que-foi-interrompida-por Kanye-West-no-VMA-de-2009 diz que gostaria de ser excluída da narativa. A loira escreveu essa frase em uma carta aberta logo após todo o bafáfá envolvendo a questão da música não autorizada de West:

Agora que esclarecemos quase tudo, assista ao clip poderoso abaixo:

Look What You Made Me Do é o primeiro single do aguardado álbum Reputation, que tem previsão de lançamento marcado para o dia 10 de novembro: 

 

 

A parceria musical entre Taylor Swift e Zayn finalmente ganhou um vídeo para chamar de seu. A produção foi lançada na madrugada desta sexta-feira (27) e conta com um ar bem sexy entre os dois cantores. Enquanto Zayn é perseguido por paparazzis ao chegar em um hotel, Taylor surge bem sexy em uma festa pra lá de picante. Confira abaixo:

 

I Don't Wanna Live Forever é o carro chefe da trilha sonora do aguardado filme Cinquenta Tons Mais Escuros, que estreia dia 09 de fevereiro no Brasil.

 

 

 

Se no livro dos recordes existisse a categoria de o "ano dos barracos", com certeza o ano de 2015 já estaria no topo da lista. Parece que os famosos internacionais escolheram exatamente 2015 para dispararem contra os seus desafetos. Dessa vez a protagonista atende pelo nome de Azealia Banks. A rapper que é conhecida mais por suas tretas do que por sua música, utilizou o twitter para dar a sua opinião sobre o último VMA que aconteceu recentemente. Sem papas na língua, ou melhor, nos dedos, Banks tweetou que Nicki Minaj, Taylor Swift e Miley Cyrus fazem música sem graça. Confira as declarações abaixo:

"Todas vocês vadias são ridículas e fazem músicas sem graça e roubam o estilo das garotas do centro de Nova Iorque"

"É tão engraçado acordar e ver Nicki e Miley ou Nicki e Taylor brigando quando todas elas fazem músicas sem graça. É uma competição das sem graça. Sem graça, sem graça, sem graça".

 

Dentre as três cantoras, Azealia escolheu Miley Cyrus como alvo principal e disparou:

"Miley Cyrus deve saber que as mer*** dela são ridículas para car****. Tem que ser piada. Ela está tirando sarro de si mesma? Sim? Não?".

 

 

Peguem as pipocas porque se alguma delas responder será tiro, porrada e bomba! Ah, e ainda faltam alguns meses para o polêmico ano de 2015 acabar...

 

Taylor Swift. Taylor Swift. Taylor Swift. Sim, esse é nome que a gente tem mais escutado durante o ano, e parece que ele está longe de ser deixado de lado. Para variar um pouco, a loirinha praticamente dominou o Vídeo Music Awards exibido na noite do último domingo (30). Além de ter abocanhado quatro prêmios das nove categorias das quais foi indicada, a cantora lançou com exclusividade o clipe do seu mais recente single Wildest Dreams.

No vídeo, Taylor que aparece de peruca preta, vive uma atriz apaixonada pelo seu colega de trabalho, que parece não dar muita bola para ela. A produção tem ares de anos 60/70. Assista:

Logo após a exibição do clipe, Nicki Minaj foi a responsável pelo show de abertura ao cantar as músicas Trini Dem Girls e The Night is Still Young. A rapper estava lacrando como sempre, e até aí estava tudo normal. Até que do nada e para a surpresa de todos, surge nada mais nada menos do que Taylor cantando com ela. Além de dividir a canção com Minaj, Swift deu uma pequena palhinha de seu hit Bad Blood. Assista aqui.

A performance deixou todos de queixo caído, porque em julho desse ano as duas trocaram farpas no twitter justamente por causa das indicações do VMA. Nicki ficou furiosa porque seu hit Anaconda não foi indicado a vídeo do ano, e teria mandando uma indireta básica para Taylor. Enfim, águas passadas, e as duas já demonstraram que estão de boa na lagoa.

E por falar em fazer as pazes... Um dos momentos mais comentados da noite foi quando Taylor (sim, ela novamente) subiu ao palco para entregar o prêmio Michael Jackson Vanguard Award ao polêmco rapper Kanye West. Para quem não sabe (Oi? Onde você estava?) no VMA de 2009, Swift derrotou Beyoncé e mais outras cantoras ao ganhar o prêmio de Melhor Clipe Feminino pela canção You Belong With Me. Enquanto estava agradecendo, Kanye subiu no palco, pegou o prêmio das mãos da moça e disse simplesmente que quem merecia ganhar era Beyoncé! Esse sem dúvidas foi o momento mais constrangedor de todos os anos da premiação. Relembre abaixo:

Mas já se passaram seis anos e Taylor como é da paz e do amor, decidiu perdoar o rapper pela mega humilhação por qual passou. Em seu pedido de desculpas, Kanye declarou que desrespeitou Taylor como artista e que se tivesse a filha North West na época não teria feito o que fez.

Contente com a homenagem que estava recebendo, Kanye West parecia ter discurso para declamar até o final dos tempos, e sem polêmica ele não seria ele, não é? O cara criticou a própria MTV (emissora que o estava homenageando) ao dizer que o canal se aproveitou da treta dele com Taylor ao exibir repetidamente a confusão do VMA 2009. O rapper ainda foi além ao afirmar que havia usado drogas antes de sumir ao palco, e para fechar seu discurso com chave de ouro, declarou que vai concorrer a presidência dos Estados Unidos em 2020. Será que Kim Kardashian vai se tornar Primeira Dama dos EUA? #OMG

Polêmicas, tretas, e amizades a parte, em uma premiação de música o que não pode faltar é música, não é? Confira alguma das performances que se destacaram no Vídeo Music Awards 2015:

Nick Jonas cantou o single Levels durante o pré-show do VMA. Clique aqui

Justin Bieber caiu no choro no final da performance das canções Where Are U Now e What Do You Mean? Enquanto isso, Selena Gomez era vista mexendo no celular. Xi... Assista

No lado externo da premiação, Demi Lovato estava absolutamente linda cantando Cool For The Summer ao lado de Iggy Azalea. Além do seu mais recente single, Lovato apresentou a antiga Heart Attack.

 Veja: Cool For The Summer e Heart Attack

Tori Kelly pode ser ainda desconhecida do grande público, mas a cantora possui uma voz maravilhosa e arrancou elogios de todos. Assista

Dessa vez, nada de Happy! Ufa! Pharell Williams marcou presença ao cantar Freedom e Come Get It Bae:

Além de ser a apresentadora oficial do evento, Miley Cyrus lançou um novo álbum totalmente gratuito e ainda encerrou a noite com uma performance com a cara dela. Confira

 

 

Quem Somos

O Satisfashion Brazil conquistou em pouco tempo credibilidade e a confiança de seus leitores e parceiros, tornando-se referência em Moda e Cultura.

 

Últimos posts

Newsletter

Participe de nossas campanhas e informativos sobre tendência de moda e brindes